PERGUNTA: Recebi uma notificação com aviso de corte. Até que dia posso pagar?

RESPOSTA: * A contar da data de geração da notificação, o prazo para efetuar o pagamento é de 30 dias; se não houver notificação anterior.

* Se o usuário já foi notificado, estará valendo o prazo da notificação anterior.


PERGUNTA: Onde posso pagar a minha conta que está notificada?

RESPOSTA: O pagamento deve ser feito preferencialmente no Escritório Central do SAAE: Rua Bernardino de Campos, 799, Centro. Fique sempre atento à data de vencimento.


PERGUNTA: O abastecimento de água foi cortado; o que devo fazer para providenciar a religação?

RESPOSTAS: Verificar se a conta que havia sido notificada foi paga.

* Caso já tenha sido paga, trazer o comprovante de pagamento até o Escritório Central do SAAE, e fazer o pedido de religação.

* Caso a conta não tenha sido paga, efetuar o pagamento diretamente no Escritório Central doSAAE, e solicitar a religação, no mesmo local.

* Caso a conta tenha sido paga um dia antes do corte, não é necessário pagar a taxa de religação, mas é necessário vir até o Escritório Central do SAAE, e apresentar o comprovante de pagamento.

* Se a conta foi paga no mesmo dia, ou em qualquer dia após o corte, são cobradas as seguintes taxas de religação.


PERGUNTA: Fazendo o pedido de religação hoje, quanto tempo demora para religar?

RESPOSTAS: * Uma vez quitados os débitos correspondentes, e realizando o pedido até às 16h30, a religação é feita no mesmo dia, se o corte for no cavalete.

* Quando o corte no fornecimento de água é feito na calçada, ou na rede, a religação será feita em 24 horas, a partir do pedido de religação, uma vez quitados os débitos correspondentes.


 PERGUNTA: A que hora será religada a água?

RESPOSTA: As religações são feitas no período das 15h às 18h, após a quitação do débito.


PERGUNTA: O que é preciso e quais documentos são necessários para solicitar uma nova ligação de água e esgoto?

RESPOSTA: RG, CPF do proprietário, Carnê de IPTU do ano vigente, escritura ou contrato de compra e venda ou matrícula do imóvel, e planta aprovada pela Prefeitura. Se já possuir o ponto de ligação na calçada do lote, o SAAE fará a interligação, instalação do cavalete e hidrômetro onde o solicitante deverá levar o cavalete e hidrômetro com nota fiscal e os documentos citados acima no balcão de atendimento. Se não possuir o ponto de ligação na calçada, o SAAE fará a ligação. Para ambos os serviços, consultar as taxas no balcão de atendimento ou pelo 0800 77 22 195.


PERGUNTA: E quando eu já tiver um hidrômetro e quiser outro hidrômetro para separar o fornecimento de água, como devo proceder?

RESPOSTA: Quando o imóvel tem mais de uma construção, já tem o primeiro hidrômetro instalado e necessita de outro para separar, por exemplo, comércio da residência, é necessário trazer hidrômetro padrão SAAE com nota fiscal, RG, CPF do proprietário, Carnê de IPTU do ano vigente, escritura ou contrato de compra e venda ou matrícula do imóvel, e planta aprovada pela Prefeitura. Os cavaletes devem ser conjugados e é permitido ter até três hidrômetros em um imóvel.


PERGUNTA: Quantos hidrômetros são permitidos em um imóvel?

RESPOSTA: São permitidos até três hidrômetros, em cavaletes conjugados. A partir desse número, somente é autorizada a instalação de novos hidrômetros através de abertura de processo de viabilidade, o que deve ser solicitado no Escritório Central, através de Protocolo.


PERGUNTA: Os ponteiros do hidrômetro de meu imóvel não param de girar, mesmo fechando o registro do cavalete. O que eu faço?

RESPOSTAS: Se mesmo fechando o registro do cavalete a água continua passando é indicio de que o registro não está funcionando corretamente. A melhor opção é solicitar a troca do registro. A peça pode ser adquirida no SAAE ou em estabelecimentos comerciais, como os que trabalham com material de construção.

Valores de registros fornecidos pelo SAAE:

De PVC: R$ 25,00 (vinte e cinco reais).

De metal: R$ 48,00 (quarenta e oito reais).

Caso o morador forneça a peça, o serviço da troca é gratuito, e deve ser solicitado através do Serviço 0800 77 22 195, que funciona todos os dias da semana, 24 horas de Plantão.

Após a troca do registro, é aconselhável que o usuário procure um encanador de sua confiança, para sanar um possível vazamento interno.


PERGUNTA: Paguei minha conta em duplicidade, o que devo fazer?

RESPOSTA: É necessário trazer os comprovantes originais dos dois pagamentos até o Balcão de Atendimento do Escritório Central do SAAE, para abrir um protocolo para devolução do valor pago em duplicidade.


PERGUNTA:É possível revisar o valor de uma conta de água?

RESPOSTA: Sim, desde que o aumento do valor tenha sido provocado por um vazamento no imóvel e o tal consumo do imóvel seja o dobro da média do consumo dos 6 (seis) meses anteriores.


PERGUNTA: Por que trocaram meu hidrômetro?

RESPOSTA: O hidrômetro é um aparelho que mede continuamente o volume de água consumido. Como qualquer outro equipamento mecânico, sofre desgaste e pode perder a exatidão na medição de acordo com as condições de conservação e com o tempo de uso.

Para garantir a leitura correta do consumo mensal de água, e combater o desperdício, o SAAEmantém um programa permanente de substituição e adequação de hidrômetros (medidores de água) em Indaiatuba.

A substituição do hidrômetro antigo por um novo é totalmente gratuita e executada por uma equipe devidamente uniformizada e identificada com crachá, em imóveis com medidores em uso há mais de cinco anos.

Esta ação tem como referência a Portaria 246/00 do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – o Inmetro.


PERGUNTA: O que é necessário para pedir a vistoria para o habite-se?

RESPOSTA: Planta aprovada original ou autenticada na Prefeitura e recolhimento da taxa. Caso a área construída seja maior ou igual a 750m², devera solicitar também o dimensionamento de hidrômetro. Para tanto, preencher o formulário e protocolar no balcão de atendimento juntamente com o pedido de vistoria e os recolhimentos das taxas. (verificar o valor da taxa no balcão de atendimento ou na página de SERVIÇOS no site do SAAE).


PERGUNTA: A água de qualquer torneira da minha casa é segura para se beber e fazer comida?

RESPOSTA: SAAE garante a qualidade da água distribuída à população até a entrada do imóvel, na estrutura do cavalete, onde existe o medidor de consumo (hidrômetro).

A manutenção da qualidade nos cômodos internos da residência é dever e responsabilidade de cada morador. Por isso, mantenha suas instalações hidráulicas sempre em bom estado de conservação e limpe a caixa d’água pelo menos 2 vezes ao ano. Toda caixa d’água deverá ficar permanentemente tampada e bem vedada.

Quando as águas das torneiras internas de sua casa apresentarem aspectos diferentes do normal (cor, cheiro, gosto, etc), faça inicialmente uma comparação com aquela que está chegando no cavalete, antes de acionar a SAAE.


PERGUNTA: Para que serve a caixa d’água?

RESPOSTA: A caixa d’água ou reservatório doméstico tem duas finalidades:

Uma delas é “quebrar” a pressão da água que entra no seu imóvel, deixando-a adequada para seu uso mais econômico, evitando sobrecargas nas tubulações internas. A outra, como uma garantia de continuidade do abastecimento do imóvel quando das interrupções temporárias do fornecimento da água pelo SAAE , por motivos de reparos e manutenções das redes de distribuição.


PERGUNTA: É possível ter dor de barriga e diarreia, bebendo a água do SAAE?

RESPOSTA: A água distribuída pelo SAAE tem um contínuo controle de qualidade. É mais provável que a pessoa tenha comido alguma coisa que tenha causado o problema. Além do mais, os copos e os vasilhames para depositar água precisam estar sempre limpos. Hábitos de higiene como lavar as mãos com sabonete antes de desocupar banheiros, corte e limpeza das unhas, evitar levar a mão suja à boca, acondicionamento do lixo doméstico em recipientes vedados são indispensáveis para se evitar doença.


PERGUNTA: Por quê a água as vezes tem aparência barrenta?

RESPOSTA: Geralmente durante os reparos das redes, parte da terra resultante das escavações, pode inevitavelmente adentrar pela tubulação. Quando da conclusão do reparo esse barro é levado pela água podendo adentrar indistintamente nas residências próximas.

Em tais situações o SAAE utiliza-se dos sistemas de descargas existentes, acelerando a lavagem das redes, até constatar a clarificação da mesma.


PERGUNTA: A pressão na rede de distribuição influi na qualidade da água?

RESPOSTA: Todas as redes de abastecimento de água de Indaiatuba são projetadas para trabalharem com pressões positivas (mínimo de 1 Kgf/cm², equivalente a 10 metros de coluna de água ou 10 mca).

Nessas condições, não existe possibilidade de ocorrerem infiltrações para dentro das tubulações. No caso contrário, uma pressão negativa ou uma despressurização pode ocasionar a sucção de agentes externos para o interior das tubulações através das juntas e conexões, com risco de comprometer a qualidade da água.


PERGUNTA: Por que, às vezes, a água fica com tonalidade marrom?

RESPOSTA: A causa mais provável dessa coloração na água potável é presença de sais de ferro e manganês presentes nas águas dos mananciais. Esses sais se insolubilizam no sistema de distribuição, principalmente em pontas de redes, causando coloração.

E também, a tubulação das redes de Indaiatuba, em certos pontos é de ferro e às vezes se desprende, quando há variações bruscas de pressões, ocorridas em manobras operacionais. O ferro na água não faz mal à saúde

Em ambas as situações a solução imediata para o controle do problema é a abertura de descargas de rua realizada pelo SAAE.


PERGUNTA: O excesso de cloro pode deixar a água com tom esbranquiçado?

RESPOSTA: Não, quando a água sair branca da torneira não se preocupe, não é excesso de cloro. O cloro é incolor, e podemos ter o mesmo efeito batendo água no liquidificador, pois a coloração branca ocorre quando formam-se pequenas bolhinhas de ar. Isso não afeta a qualidade da água.

Experimente deixar a água “descansar” por alguns instantes em um copo transparente. Você verá como a água ficará cristalina.


PERGUNTA: Devo filtrar a água que recebo em minha casa?

RESPOSTA: A água da rede não precisa ser filtrada, ela é potável e livre de impurezas, mas se você quiser utilizar o filtro, lembre-se de mantê-lo sempre em boas condições, seguindo a instrução do fabricante.


PERGUNTA: O que é água potável?

RESPOSTA: Água potável é a água que pode ser consumida com segurança pela população, apresentando, portanto, características físicas, químicas, biológicas e organolépticas em conformidade com a legislação específica (Padrões de Potabilidade).

Uma água potável não deve ser confundida com água pura ou água limpa. Água pura só pode ser fabricada em laboratório através de processos de destilação. Na água potável é permitida e até necessárias algumas substâncias químicas dissolvidas (principalmente sais minerais) só que em concentrações limitadas (valores máximos permitidos).

Por outro lado à água limpa que nós chamamos popularmente de cristalina, não é suficiente para ser considerada potável. Dentro dela podem existir muitos microorganismos, invisíveis a olho nu, que podem causar doenças.


PERGUNTA: Qual a legislação que controla a qualidade da água potável?

RESPOSTA: No Brasil, o Ministério da Saúde é o responsável pela normatização dos parâmetros características da água potável, através da Portaria MS 2914/2011.

Nessa Portaria estão apresentados todos os parâmetros físicos, químicos, biológicos e organolépticos obrigatórios de análises, suas concentrações máximas permitidas em água potável, bem como frequências, quantidade e locais de amostragens.

SAAE obedece rigorosamente aos dispositivos da Portaria 2914/2011 do Ministério da Saúde.


PERGUNTA: A água que recebo tem gosto de cloro, isso prejudica minha saúde?

RESPOSTA: Não. Muito pelo contrário, o cloro é o selo de garantia de uma água saudável. Só o cloro garante a ausência de bactérias e de micro-organismos que fazem mal à nossa saúde. A utilização do cloro na água tratada é uma determinação do Ministério da Saúde.

Para tirar o gosto de cloro, coloque por algum tempo a água em um recipiente aberto na geladeira.


PERGUNTA: Quanto tempo o cloro permanece na água potável?

RESPOSTA: De 3 a 4 dias. Como a renovação nas residências é continua, isto não deve causar maiores preocupações.

Entretanto, se por motivo de viagem ou férias, você vai ficar mais de 5 dias com a casa desocupada, sem utilizar a água, recomenda-se uma renovação da água da caixa ao chegar, mediante acionamento das descargas do vaso sanitário e das torneiras das pias.

Esta água a ser descarregada, mesmo sem o residual do cloro, poderá ser utilizada para lavar os pisos, roupas e regar plantas.


PERGUNTA: Por que é colocado flúor na água tratada?

RESPOSTA: A fluoração da água é um dos meios mais eficazes e econômicos de prevenção de cáries dentárias, que podem ser reduzidas em até 65%.

Prefira sempre dar água fluorada às crianças, em conjunto com uma escovação adequada a saúde bucal das crianças estará sendo preservada.


PERGUNTA: O que são características químicas da água?

RESPOSTA: São aquelas que conferem propriedades químicas à água. Essas características são provenientes da presença de substâncias dissolvidas, que em concentrações acima das permitidas pela legislação podem trazer consequências ao organismo humano. Ex: Chumbo, Flúor, Ferro, Manganês, Mercúrio, pesticidas, pH, etc…


PERGUNTA: O que são características biológicas da água?

RESPOSTA: São características relativas à presença de microorganismos do reino animal ou vegetal, patogênicos ou não, que tem seu habitat natural à água, ou nela são lançados e transportados. Ex: bactérias, fungos, vírus, protozoários, vermes, algas, etc…


PERGUNTA: O que são características organolépticas da água?

RESPOSTA: São aquelas que impressionam os sentidos do ser humano e são decorrentes da presença de agentes químicos e biológicos indesejáveis na água, gerando odores e sabores repulsivos, sempre que seus teores ultrapassarem os limites permitidos.


PERGUNTA: Águas minerais são mais seguras do que água potável?

RESPOSTA: Em primeiro lugar é preciso fazer uma distinção entre águas minerais verdadeiras das outras águas chamadas “engarrafadas”.

É denominada de água mineral aquela proveniente de uma fonte natural cujas características físico-químicas lhe conferem uma ação medicamentosa com efeitos terapêuticos definidos. Assim têm-se águas bicarbonatadas, águas brometadas, águas ferruginosas, águas sulforosas, águas radiativas, etc, cada um com propriedades específicas de atuação no organismo.

Outras águas engarrafadas embora provenientes também de fontes naturais, apresentam concentrações mais brandas de substâncias químicas dissolvidas, e, portanto, sem efeito do ponto de vista farmacológico. Elas devem ser simplesmente chamadas de “Água de Mesa”.

As águas de mesa (engarrafadas) diferem da água potável, por não passarem por tratamento físico-químico adicional. As águas de mesa podem ser gaseificadas, sob ação de gás carbônico, adicionado a elas ou presente no estado natural.

É dever do consumidor que opta pelo consumo de águas engarrafadas verificar os respectivos rótulos, suas origens, licença de exploração, suas composições químicas prováveis, período de validade, etc.

Consumir água engarrafada sem se certificar de sua procedência é um risco muito alto. Lembre-se: todas as águas podem apresentar-se límpidas e cristalinas e agradáveis ao paladar, mas isto não é o suficiente. As aparências enganam.

A maior vantagem e a segurança da água potável distribuída pelo SAAE estão no contínuo controle de sua qualidade, desde a produção até os pontos de entrega, casa a casa, e na assistência técnica permanentemente disponível 24 horas por dia.

Essas ações fazem da água potável do SAAE um produto diferenciado.

Não é objetivo do SAAE competir com o mercado de águas engarrafadas, mas sim afetar toda a cidade de Indaiatuba, um abastecimento de água que garanta a saúde e o conforto da sua população, por um preço até mil vezes menor.