ESSA_DCS7328_2_p

Saae investe na automação das captações e instalação de macromedidores para reduzir o consumo de energia elétrica e diminuir as perdas de água bruta

  • Redatores: Marco Matos – DCS Saae
  • Release N.º: 1249
ESSA_DCS7328_2_padmin | SAAE | Indaiatuba -SP

O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) está implantando pontos de medição (vazão e pressão) e automação (comando, controle e proteção de conjunto moto-bombas) com transmissão de dados por telemetria via radiofrequência, nas Estações de Captação de Água (ECAs)  do Capivari-Mirim, Ribeirão Piraí, Represa do Cupini, Represa do Morungaba, Córrego da  Barrinha, Córrego do Barnabé, rio Jundiaí e Jardim Brasil, onde as informações serão enviadas para o banco de dados no Centro de Controle Operacional (CCO) instalado no Complexo Vila Avaí.

Esta ação possibilita o monitoramento e controle remoto das operações pertinentes ao sistema de captação, melhorando o gerenciamento do sistema de abastecimento de água, sendo possível otimizar o consumo de energia elétrica e auxiliando ainda mais a eficiência no Controle de Perdas, pois haverá controle do quanto de água bruta é captada e o quanto entra nas Estações de Tratamento de Água, sabendo se está havendo perda durante o trajeto.

Novas bombas foram instaladas nas captações da ETA III, Mirim e Piraí garantindo melhora imediata na captação de água bruta. Dois novos motores na captação do Cupini que somados aos painéis de controle instalados, vão permitir uma otimização do sistema elétrico, garantindo sua eficiência. Quanto aos macromedidores, toda a instalação física foi concluída, desde a alvenaria, sistemas elétricos até a construção das caixas de proteção. Ao todo serão instalados 30 conjuntos de macromedição. Quando concluída as informações fornecidas pelos macromedidores serão confrontadas com as fornecidas pelos hidrômetros (micromedição) possibilitando calcular e localizar as perdas de água tratadas em um setor, permitindo sua rápida reparação.

Para o desenvolvimento e implantação dessas estações remotas de medição, o valor investido é de R$ 2.899.965,29, sendo R$ 2.272.159,77 a fundo perdido através do Fundo Estadual de Recursos de Hídricos (FEHIDRO) e R$ 627.445,52 de contrapartida do Saae.

“O sistema de abastecimento e distribuição do Saae vem sendo modernizado graças à gestão e capacidade financeira da autarquia e das verbas conseguidas nos órgãos estaduais e federais através de projetos bem elaborados pela nossa equipe técnica, tornando esse sistema cada dia mais eficientes. “ Afirma o superintendente do Saae, engenheiro, Sandro Lopes Coral.

ESSA_DCS7328_2
ESSA_DCS7329
ESSA_DSC_1627
ESSA_DCS7332