_DCS4845

Indaiatuba é a primeira cidade a ter regulamentada tarifa de Água de Reuso

  • Redatores: Rose Parra- DCS Saae
  • Release N.º: 1311
_DCS4845admin | SAAE | Indaiatuba -SP

O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) de Indaiatuba saiu na frente e foi à primeira cidade a obter a regulação da água de Reuso pela Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Ares –PCJ).

Determinado pela Ares – PCJ, o valor da tarifa da agua de reuso é de R$ 3,55 por metro cúbico e R$ 80 por caminhão utilizado. A Informação foi publicada na Imprensa Oficial do Município, dia 22 de janeiro de 2020 e começa a vigorar 30 dias após a data da publicação.

O Projeto ainda em funcionamento piloto aguarda a conclusão, prevista para esse semestre, da ampliação da Estação de Tratamento de Água de Reuso na obra da Estação de Tratamento de Esgoto Mário Araldo Candello (ETE MAC), localizada no Distrito Industrial Vitória Martini.

A ampliação dessa estação vai fornecer água de reuso às indústrias, localizadas no Distrito Industrial de Indaiatuba, pensando na redução do consumo de água potável e aumentando a disponibilidade hídrica.

Na primeira fase, (ciclo piloto), que inicia a partir de fevereiro, a agua de reuso será distribuída por caminhão pipa e posteriormente através de adutoras porta a porta para cada empresa, que é o grande diferencial do projeto. Indaiatuba será a primeira cidade regulada pela Ares PCJ, a ter tarifa de água de reuso. “Esta é uma grande obra, que será comparada as das grandes cidades em termos de modernidade em relação ao saneamento básico”, comemora o superintendente do Saae, engenheiro Sandro Coral.

A intenção é diminuir o volume de efluentes lançados nos mananciais tendo um ganho ambiental e a distribuição de uma água com menor custo do que a potável, uma vez que quase 80% do volume utilizado pelas indústrias requer água com baixo grau de qualidade para diversas utilidades que não envolvem o consumo humano, como instalações sanitárias, resfriamento (sem contato), lavagem de unidades e equipamentos, processo de produção/testes hidrostáticos e irrigação de jardins.

TECNOLOGIA

A estação utiliza um dos mais avançados métodos de tratamento de esgoto do mundo: o biológico, pelo processo de lodos ativados por aeração prolongada com ar difuso, cuja finalidade é introduzir ar atmosférico na massa líquida. A eficiência mínima será de 95% na remoção de DBO e de 80% na remoção de nutrientes (NTK).

A ampliação também contempla o modelo de tratamento terciário através de desinfecção do efluente por hipoclorito de sódio e utilização de membranas ultra filtrantes no processo de produção de água de reuso. O resultado do tratamento será um produto que poderá ser utilizada por empresas que não usam água tratada em suas linhas de produção, para lavagem de ruas e rega de jardins.

O prefeito de Indaiatuba, Nilson Gaspar (MDB), já se reuniu com alguns representantes de indústrias que utilizam grande quantidade de água tratada em seu processo produtivo. O foco da reunião foi apresentar o projeto pioneiro, do Saae e conscientizar os empresários quanto a essa nova alternativa. “Os benefícios de água de reuso, vão além da economia. Desde 2018 o tema tem sido considerado como plano de ação visando o meio ambiente e a sustentabilidade de Indaiatuba”, alerta Gaspar. Sandro Coral.

ETE-MAC

Com a ampliação da ETE-MAC, que permitirá Indaiatuba tratar 100% do esgoto coletado, com uma eficiência de 99%, a Estação de Produção de Água de Reuso (EPAR), também foi ampliada e modernizada, contando agora com membranas ultra filtrantes que melhoram a qualidade da agua de reuso o que fica também mais atrativo seu uso, pois diminui a necessidade de muitas adequações pelas indústrias para sua utilização.

Novos encontros serão realizados e todos os empresários estão convidados a participar. As datas e horários das próximas reuniões serão divulgadas posteriormente.

_DCS4845
epar